México deixará de exigir visto físico de brasileiros em breve

0
221

MD – O México deixará de exigir o visto físico para a entrada de brasileiros no país e retomará a exigência do visto eletrônico. Ainda sem data exata, a medida deve começar a valer nos próximos meses, informou o Ministério das Relações Exteriores.

A suspensão do visto físico ocorrerá de forma recíproca, já que os mexicanos também poderão entrar no Brasil apenas com o visto eletrônico. Desde o retorno da exigência pelo visto físico para brasileiros em agosto de 2022, o turismo mexicano sente o impacto com a falta dos viajantes.

”No contexto do estreitamento e fortalecimento das relações bilaterais entre Brasil e México, ambos os governos têm explorado a implementação de novas medidas que facilitem a mobilidade e a circulação de suas cidadãs e de seus cidadãos de maneira segura, ordenada e regular entre os dois países.”

Passagens aéreas para Cancún com o menor preço

Cidade do México

Apesar da notícia ser interessante por reduzir a burocracia dos viajantes sem a ida até os consulados para solicitar o visto mexicano, fica a dúvida se o visto eletrônico funcionará de fato. Isso porque vários brasileiros tiveram problemas quando tentaram tirar o visto eletrônico quando o documento online foi exigido.

A última notícia que divulgamos a respeito do visto mexicano era mais animadora, pois dizia que os brasileiros iam ser isentos do visto para entrar no México. Diante dessa expectativa criada, o ministério deu a entender que ainda negocia a isenção do visto:

”Sem perder de vista o objetivo comum da retomada gradual do Acordo de Isenção de Vistos entre Brasil e México, a adoção conjunta de vistos eletrônicos permitirá que cidadãs e cidadãos brasileiros e mexicanos possam solicitar, de modo rápido, seguro e sem necessidade de deslocamento a repartições consulares, visto de visita para fins de turismo e negócios nos dois países.”

O acordo sobre o visto eletrônico entre os dois países ocorreu durante a V Comissão Binacional Brasil-México. Leia a nota na íntegra aqui.