Com a condição de Turismo mais higiênico e seguro, Cuba recebe os visitantes

0
426

Ciego de Ávila.—Tão alta é a prioridade de Cuba dá à proteção da vida e da saúde das pessoas, que nem sequer os previsíveis números vermelhos que a Covid-19 devia impor à sua economia, frearam a decisão de paralisar um dos seus motores mais importantes: o turismo, devido ao perigo de entrada e expansão de um vírus que chegaria com as visitas.

Por: Ortelio González Martínez | internet@granma.cu

Ciego de Ávila.—Tão alta é a prioridade de Cuba dá à proteção da vida e da saúde das pessoas, que nem sequer os previsíveis números vermelhos que a Covid-19 devia impor à sua economia, frearam a decisão de paralisar um dos seus motores mais importantes: o turismo, devido ao perigo de entrada e expansão de um vírus que chegaria com as visitas.

O desconhecimento da nova doença obrigou a fechar todas as portas, e quando aprendeu a reconhecê-la, encurralá-la, tratá-la e, inclusive, sabendo que estava presente, mantê-la à margem se eram cumpridos rigorosos protocolos de biossegurança e convivência responsável, pensou nos valores que, pela separação geográfica, suas ilhotas paradisíacas ofereciam à reabertura limitada do turismo internacional, a fim de oxigenar os cofres deprimidos do país, mantendo ao mesmo tempo, graças à separação pelo mar, a Ilha maior afastada do risco.

Cuba já com 1 milhão de turistas em 2019 :: Câmara de Comércio, Indústria,  Serviços e Turismo Portugal Cuba ::

Assim foi determinado e, com absoluto rigor, criou e certificou todas as condições necessárias em aeroportos e hotéis escolhidos, de forma a garantir que algum possível turista doente não contagie outro, nem aos trabalhadores cubanos que, com o mesmo alto padrão de qualidade e de personalização dos serviços, deviam atendê-los.

Em consequência, e amparada pelo estrito aval que, mais do que um papel, significa a certificação de Turismo mais higiênico e seguro, em 1º de julho passado, Cuba abriu 12 dos seus hotéis em algumas de suas ilhotas, as que já estão recebendo os primeiros turistas desejosos de desfrutar com total segurança, das bondades naturais e culturais de um país que, em sua segurança e beleza marca a diferença.

Claro, para a nação bloqueada economicamente e perseguida pelo Governo dos Estados Unidos, nenhuma atividade lhe é permitida sem os obstáculos do império que, perante o anúncio desta reabertura limitada, mexe os fios da chantagem extraterritorial para impedi-lo e começa por tentar provocar a incerteza em clientes potenciais, precisamente naqueles que provêm do mercado canadense.

Já é conhecida a mais recente manobra, com base na mentira, que pretendeu um artigo aparecido em 8 de setembro na revista médica JAMA Neurology, sob a manchete “Danos neurológicos em paciente que retornou de Cuba”, reproduzido pela rede de televisão CTV News na mesma data.

«Este texto é referido a problemas de saúde apresentados por uma pessoa, há mais de um ano, e sobre o qual a revista JAMA adianta um estudo isolado, com uma teoria semelhante a outras que já foram manuseadas, em torno a uma possível intoxicação por exposição a pesticidas», esclareceu Josefina Vidal Ferreiro, embaixadora de Cuba no Canadá

Na tentativa se consegue adivinhar a malícia, que mereceu uma resposta rápida, apesar do empenho teimoso de pôr em causa as bondades e a segurança do país, não haja melhor resposta que o número crescente de visitantes, que continuam chegando e partindo satisfeitos, como se reflete deliberadamente nas sondagens da TripAdvisor, a plataforma de promoção turística líder do mundo.

Exemplo disso? Um usuário, identificado como @jvelasquez89, que visitou o hotel Pullman, de Cayo Coco, no centro-norte desse arquipélago, deixou constância: «Um excelente local par passar grandiosos dias de relaxamento, boa comida e um grandioso ambiente. Minha namorada e eu desfrutamos muito a permanência, os restaurantes e o lazer».

Outro exemplo? Jordan J., de Buenos Aires, Argentina, escreveu: «Minha namorada e eu estivemos seis dias e gostamos imenso, o quarto é impecável, a comida muito boa e a animação excelente. O atendimento é excelente».

E mais uma? Do hotel Playa Paraíso, também no arquipélago Jardines del Rey, Giorgia referiu: «Somos um grupo de três garotas da Itália e a Espanha, que esteve três noites no hotel. Simplesmente perfeito, quartos e camas muito grandes, tudo perfeitamente limpo, bares abertos durante 24 horas, atividades organizadas pelo dia na piscina e na praia, comida muito gostosa e com muitas possibilidades de escolher».

GARANTIAS DE SEGURANÇA

Quanto às garantias cubanas para a vida, ninguém pode apontar com o dedo, nem sequer no âmbito turístico. Acaso não são bem lembrados todos aqueles turistas que adoeceram com a Covid-19 e foram atendidos ou salvos aqui; ou daquele que agradeceu empolgado, na saída do hospital, resgatado de um estado grave, para voltar sadio ao seu país; ou do gesto colossal de Cuba, que livrou de padecer a pandemia, em meio do mar, a todos os que viajavam em um cruzeiro britânico, rechaçado em todos aqueles portos nos quais tinha pedido entrar para receber auxílio?

Naturalmente que a abertura limitada de hoje procura um pouco do oxigênio econômico que requer a nação, mas a decisão oferece garantias plenas para a vida, tal como demonstram as primeiras experiências em Jardines del Rey.

O exemplo mais próximo foi vivenciado pelos 104 turistas que chegaram, em 4 de setembro passado, a este polo, vindos de Montreal, Canadá, submetidos rapidamente ao teste de PCR (Reação em Cadeia da Polimerase, pelas siglas em inglês). Todos os resultados foram negativos e desfrutam das bondades desse destino.

O doutor Osvaldo Iváñez González, diretor provincial de Saúde em Ciego de Ávila, explica o procedimento aplicado àqueles que chegam ao aeroporto: «Após descer da aeronave, na entrada da área de emigração, estão criadas as condições para a desinfecção das mãos, os pés e a bagagem que trazem com eles».

«Depois, passam a dois locais preparados para a realização dos testes de PCR, cujas provas são armazenadas devidamente pelo pessoal médico especializado, e são transferidas para o laboratório de Villa Clara, onde são examinadas e em menos de 48 horas o resultado está de volta, tal e como aconteceu com o primeiro voo vindo de Montreal, Canadá».

Iváñez González precisou que nos hotéis lhes são realizados novamente os testes de rigor, como a tomada da temperatura, por parte de equipes médicas, de enfermagem e epidemiologia.

Caso alguma pessoa resultar suspeita, é isolada logo no mesmo arquipélago e se faz novamente o PCR. Caso o resultado der positivo, a pessoa á transferida para Villa Clara.

O protocolo faz parte de um Programa para a Certificação do Turismo mais Higiênico e Seguro, e seu correspondente Guia, aspectos ligados à capacitação dos trabalhadores e a regulamentação das atividades, conforme a exigência do momento.

Entre essas medidas estão o controle da temperatura, a limpeza constante dos locais públicos, das instalações, das superfícies, alojamentos e restaurantes, entre outros locais, precauções que foram aplicadas depois que, em meados de julho, fossem certificadas as primeiras instalações em Jardines del Rey: os hotéis Pullman Cayo Coco e Playa Paraíso, e o aeroporto.

Iváñez González argumentou que em cada instalação hoteleira está ativada a equipe médica, incluídos epidemiologistas, que controla os turistas e, caso se apresentar algum problema, tanto nos turistas quanto nos trabalhadores, estão previstas a realização dos testes, as transferências e as hospitalizações oportunas.

A variada oferta que Jardines del Rey oferece aos clientes estrangeiros foi validada, nos começos de agosto, pelos primeiros visitantes procedentes de Nassau, Bahamas, recebidos segundo os protocolos de segurança e proteção estabelecidos para o momento.

Depois, os 104 turistas canadenses puseram à prova o sistema e em poucos minutos tinham cumprido os protocolos de rigor no terminal aéreo, para depois encaminhar-se aos hotéis Pullman Cayo Coco, Playa Paraíso, Memories Caribe e Memories Flamenco, na ilhota Cayo Coco; o Grand Muthu, em Cayo Guillermo, e as atividades opcionais dentro dessas ilhotas, como passeios em barcos, o mergulho, a observação de aves e a excursão Boat Adventure, esta última em Cayo Guillermo.

Aqueles que preferem os destinos Jardines del Rey e Cayo Santa María, no norte de Ciego de Ávila e Villa Clara, respectivamente, podem desfrutar de vários hotéis com categoria de quatro e cinco estrelas que, no total, somam mais de 19 mil cômodos à disposição daqueles que nos visitam. ●

ALGUMAS MEDIDAS DE PROTEÇÃO AOS TRABALHADORES

Não se permite a entrada de trabalhadores com sintomas respiratórios, e aqueles que os apresentarem são remetidos a um centro de Saúde imediatamente.

Controla-se a temperatura corporal.

O uso da máscara de proteção é obrigatório.

Mantém-se o distanciamento físico em todos os trabalhadores.

Nos locais onde não seja possível a utilização de meios de proteção empregam-se barreiras de delimitação entre turistas e trabalhadores, o novo design dos processos, digitalizando os que for possível.

Os trabalhadores têm um regime de alojamento dentro do polo turístico, e se estabelece, para desfrutar de seu descanso, a obrigatoriedade de uma quarentena de sete dias, e realizar testes rápidos ao concluir a vigilância.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here