O dia polar em Murmansk: 60 dias sem pôr do sol

0
506

Fotos: Serguêi Ermôkhin

Esta cidade fica no extremo noroeste do país, na foz do rio Kola de frente para o mar de Barents. É o maior porto da Rússia no Ártico e, pelo número de habitantes, a maior cidade do mundo ao norte do Círculo Polar Ártico, com mais de 267.000 moradores.

O fotógrafo Serguêi Ermôkhin visitou Murmansk e as cidades vizinhas para capturar como as pessoas vivem durante o chamado dia polar.

No norte da Rússia, o ano é dividido em dois momentos: dia polar e noite polar. O primeiro ocorre quando o Sol não se põe no horizonte e vai de 22 de maio a 22 de julho — por 60 dias.

“Estive em Murmansk por quatro dias. Era estranho para mim dormir quando o Sol ainda não havia se posto. Fiquei fascinado com como a cidade ficava. Depois de um passeio a 1, 2 da madrugada, tinha muita fome porque meu corpo pensava que era hora de comer”, conta o fotógrafo.

Nadejda, que mora em Murmansk, lembra-se de já ter encontrado, ao voltar da discoteca, um casal de idosos vindos de uma caminhada na floresta.

Os apartamentos e os melhores hotéis possuem cortinas grossas para que o Sol não incomode o sono durante esse período do ano. “Lembro-me de quando era criança e minha mãe usava lençol como cortina, porque cortina normal não funcionava. As crianças acordavam às 2h da manhã e era difícil explicar porque era cedo demais para levantar”, recorda um local.

Embora a noite seja tão clara quanto o dia, a vida noturna continua. Jovens casais andando por ruas vazias, festas em bares locais e taxistas discutindo… tudo o que é esperado na calada da noite.

Segundo os moradores locais, durante o dia polar, eles mal gastam com eletricidade. No entanto, todo o dinheiro que economizam durante o verão é gasto durante a noite polar — quando o Sol não aparece por 40 dias.

Murmansk é, acima de tudo, um porto de importância estratégica e uma conexão importante para diferentes sistemas de transporte.

Para as mais de 267.000 pessoas que vivem na cidade, há algumas vantagens sociais pelo fato de habitarem uma área de difícil acesso e condições.

No entanto, apesar de sua aparência dura, a cidade é cercada por uma natureza diversa: tundra, taiga, fiordes e montanhas.