Informações atualizadas viabilizam ações de planejamento do turismo em Vitória

0
216

Um dos 65 destinos indutores do turismo no Brasil – aqueles que se destacam pela oferta de serviços, boa infraestrutura e planejamento contínuo da atividade -, Vitória atualiza os dados e apresenta, de forma concreta, fundamentada e regular, a evolução do turismo na capital.

Os estudos têm valor relevante para que seja apresentado o crescimento do setor regionalmente, considerando aspectos como competitividade dos destinos, estratégia de gestão e desenvolvimento dos negócios ligados ao turismo. Os dados serão apresentados em boletins.

Segundo o subsecretário de Turismo de Vitória, Felipe Ramaldes, os boletins são uma ferramenta nova para gerar informações rápidas sobre o desempenho do setor em situações específicas, como eventos, feriados e alta estação. Esses dados também expõem as tendências nas áreas de negócios e lazer, servindo como indicadores para as ações e como mecanismo de monitoramento do impacto econômico do turismo.

O feriado de Corpus Christi e o Festival Aloha Spirit foram avaliados. Tanto o feriado prolongado quanto o evento esportivo estimularam a economia da cidade.

De acordo com pesquisa de perfil dos visitantes realizada na Ilha das Caieiras, 40% dos turistas utilizaram hotéis e similares como meio de hospedagem, enquanto no Brasil o índice médio é de apenas 23% (Fipe, 2012). Além disso, mais de 80% declararam o lazer como a principal motivação da viagem. A pesquisa apontou ainda que a maioria dos turistas é procedente da região Sudeste (São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro). O Parque da Fonte Grande, oTamar Vitória e o Visitar atraíram, juntos, cerca de 3 mil visitas. Veja o relatório aqui.

Curva da Jurema

Outro evento que teve boa aceitação foi o Aloha Spirit, uma das maiores competições de esporte náutico do país, na Curva da Jurema. Houve grande presença de turistas de outros estados: 66% das pessoas que estiveram no evento. Muitos dos estados de São Paulo e Rio de Janeiro. Nos três dias de evento, a estimativa foi que foram injetados, aproximadamente, R$ 600 mil na economia da capital. Veja aqui.

O formato do Aloha foi inspirado em grandes competições internacionais, reunindo canoa havaiana, stand up paddle, paddle board, natação e surfski.

Densidade

O Observatório do Turismo terá relatórios regulares sobre fluxo de passageiros no aeroporto, na rodoviária e na estação ferroviária. Também serão consideradas informações dos Centro de Informações Turísticas e, ainda, as taxas de ocupação hoteleira. Além disso, a frequência de turistas nos atrativos da capital, impostos sobre serviços efetuados e relatórios sobre os eventos.

“A iniciativa de tornarem públicos dados de diagnósticos demonstra o engajamento do setor público com o desenvolvimento turístico. Planejamento precisa de informação e dados atualizados para ser validado e tornar realmente o destino turístico competitivo numa área em que a competição pelos turistas é cada vez mais acirrada”, avalia Felipe.

Competitividade

O Ministério do Turismo, o Sebrae e a Fundação Getúlio Vargas apuram anualmente o Índice de Competitividade dos 65 destinos indutores do desenvolvimento turístico no Brasil. Vitória faz parte desse grupo, desempenhando um resultado mais positivo à média das capitais e do país em quase todas as dimensões consideradas.

Em Vitória, existem 12 mil trabalhadores ligados às atividades características do turismo, o que representa cerca de 5% dos empregos na cidade. Eventos importantes, como o Vitória Stone Fair, o desfile das escolas de samba do Carnaval de Vitória, o Festival da Torta Capixaba, o Mundial de Pesca Oceânica, o Fim de Semana na Ilha, a Copa do Mundo de 2014, Mec Show e Enduro da Independência, além do Réveillon e da temporada de cruzeiros, contribuíram para os números em 2014 e 2015.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here