Cruzeiro da Europa chega à Venezuela, depois de 15 anos

0
455

Caracas (Prensa Latina) Depois de 15 anos sem chegada de cruzeiros da Europa, o navio MS Amadea chega hoje à Venezuela com cerca de 650 turistas a bordo provenientes de França, Itália e Bélgica , Alemanha e Espanha.

A embarcação navega sob bandeira das Bahamas e está prevista para atracar às 08:30, hora local, no Porto Internacional El Guamache, na costa sudoeste da Isla de Margarita, estado de Nueva Esparta, informou em comunicado o Instituto Nacional de Espaços Aquáticos (INEA).

Os ministros venezuelanos do Turismo, Alí Padrón, e dos Transportes, Ramón Velásquez, e outras autoridades darão as boas-vindas aos visitantes, que serão recebidos com um ato cultural e cumprimento de protocolos internacionais, informou a mídia jornalística local.

O cruzeiro Amadea vem de Trinidad e Tobago e continua até a Ilha de Bonaire.

A República Bolivariana e autoridades da Holanda revisaram em outubro passado a cooperação fronteiriça entre Caracas e as ilhas de Aruba, Bonaire e Curaçao, localizadas no Mar do Caribe.

O INEA indicou que prestará os serviços correlatos de lançamento, pilotagem e rebocadores, previstos para estes casos, bem como os serviços de aprovisionamento, inspeções subaquáticas exigidas pelas normas internacionais.

Da mesma forma, as gerências de Marina, Portos e Operações trabalharão em conjunto com a empresa Portos Bolivarianos e a Diretoria de Epidemiologia para a aplicação dos protocolos de saúde, incluindo o da Covid-19.

O navio de cruzeiros é propriedade da Amadea Shipping Company, operado na frota Phoenix Reisen, e conta com oito decks de passageiros, sete bares, dois restaurantes, biblioteca, cinema, hospital, palco, salão de beleza, ginásio e minigolfe, entre outros serviços , segundo a fonte.