Aéreas do Oriente Médio devem lucrar US$ 2,2 bilhões

0
264

Previsão para 2014 é da Associação Internacional de Transportes Aéreos. Para Iata, companhias no mundo devem ter bons rendimentos este ano apesar da alta do combustível.

As companhias aéreas do Oriente Médio devem apresentar um lucro de US$ 2,2 bilhões em 2014. A previsão é da Associação Internacional de Transportes Aéreos (Iata, na sigla em inglês) e foi divulgada nesta ultima quarta-feira (12) em comunicado da instituição.

O montante representa um ganho sobre os lucros de US$ 1,6 bilhão obtidos em 2013, mas é US$ 200 milhões inferior à previsão anterior feita pela Iata para 2014. “As receitas de petróleo vindas dos altos preços dos combustíveis estão beneficiando os mercados domésticos e as companhias aéreas da região continuam a ganhar participação de mercado nas conexões de voos de longa distância dentro dos hubs regionais”, destaca o comunicado.

“O setor de cargas, em particular, está passando por um forte crescimento como resultado, parcialmente, da entrada em novas rotas comerciais como as feitas entre a África e a Ásia. Isso acontece após investimentos significativos feitos por empresas chinesas na África”, ressalta a Iata.

Mundialmente, a Iata prevê que as companhias aéreas devam lucrar US$ 18,7 bilhões em 2014, ante US$ 19,7 bilhões previstos anteriormente. A associação explica que o recuo da previsão se dá pela alta no preço do petróleo, que deve ficar em uma média de US$ 108 o barril, US$ 3,5 a mais que nas previsões anteriores.

Segundo a Iata, no entanto, espera-se que o custo adicional de US$ 3 bilhões nas despesas de combustíveis da indústria seja em grande parte compensado pela demanda maior, especialmente para cargas, impulsionada por um fortalecimento da economia global. A Iata prevê que as receitas das companhias aéreas este ano cheguem a US$ 745 bilhões, US$ 2 bilhões a mais que na previsão anterior.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here