O ‘Lago dos Cisnes’ da Sibéria em FOTOS

0
610
Os cisnes costumam voar rumo ao sul nas férias de inverno, mas centenas deles preferem a Sibéria, uma das regiões mais frias do hemisfério Norte. Por que isso ocorre?

Todo inverno na região de Altai pode-se testemunhar uma cena incomum: entre as árvores cobertas de gelo e o frio congelante, uma pequena ilha abriga centenas de cisnes.

As aves se reúnem ali para o inverno – o que em si é estranho. O lago Svetloe, a cerca de três quilômetros da vila de Urajaynoe, fica na Sibéria, famosa por seus invernos intensos. Devido ao barulho constante dos cisnes uivadores (que têm um grasnido característico), os locais apelidaram o local de Cisne. Mais de 500 deles viajam para lá todo mês de novembro.

O lago em si não é enorme, estendendo-se por um quilômetro de comprimento, com uma largura de apenas 400 metros e uma profundidade de apenas dois. A água é tão límpida que o nome oficial do lago é, na verdade, Svetloe (Luz, em russo).

Embora a temperatura possa cair para -30°C ao redor, sua superfície não congela, mantendo-se constante em 4°C. Isso se deve às inúmeras fontes termais abaixo dele.

Os primeiros cisnes chegaram em 1967 – na época, eram apenas 15. Mas surgem cada vez mais ano a ano. Os ornitólogos descobriram que esses cisnes em particular passam os verões na tundra de Salekhard, no Polo Norte. Assim que os lagos do norte congelam, eles se movem para o sul com seus filhotes recém-nascidos.

Além dos cisnes, o lago também vira um refúgio de inverno para milhares de patos – por isso foi transformado em reserva natural. Todas as espécies de aves são alimentadas e protegidas. Cerca de 25 toneladas de grãos e ração são consumidas a cada estação.

O local é bastante procurado por turistas: os enormes pássaros combinam com a paisagem de inverno. Mas atenção: os cisnes uivantes não gostam muito de serem perturbados.

A reserva possui vários decks de observação a uma distância segura dos pássaros. Uma delas tem cinco metros de altura e conta com uma vista impressionante de todo o lago.