Raio-X do turista que veio para São Paulo em 2014

0
173
A São Paulo Turismo (SPTuris, empresa municipal de turismo e eventos) realizou, por meio do seu Observatório de Turismo e Eventos (núcleo de estudos e pesquisas), um levantamento que traça o “raio-X” do turista que esteve na cidade no ano passado. Ao todo, estimados 15 milhões de pessoas visitaram a cidade em 2014, um recorde na série histórica. O estudo mostra que os israelenses foram os visitantes mais jovens: 28% entre 18 e 21 anos; já os franceses, aparecem com 29% dos turistas acima de 50 anos.

Outro apontamento importante diz respeito à permanência na cidade. Os italianos são os turistas que têm a maior tempo de permanência em São Paulo: média de 11 dias. Já os romenos ficaram em solo paulistano em média um dia.

O estudo ainda revela que a cidade não tem grandes oscilações entre a alta e baixa temporadas, registrando bons índices praticamente o ano todo – mesmo a cidade tendo o maior parque hoteleiro do país. Entre os meses de março e novembro, São Paulo respira o turismo com mais força, impulsionada pelo calendário de feiras, shows, congressos e convenções. A taxa de ocupação nos hotéis nesse período se mantém na faixa de 60%.

Segundo o secretário municipal para Assuntos de Turismo e presidente da SPTuris, Wilson Poit, a boa taxa de ocupação dos hotéis é uma constatação de que o turismo em São Paulo está consolidado. “Nossa cidade é reconhecida internacionalmente pelo calendário de feiras, congressos e convenções. Somos líderes nesse segmento. E há alguns anos desponta também como destino de lazer, compras, entretenimento, estudos e saúde. Isso faz com que a cidade mantenha bons índices praticamente o ano inteiro, o que é excelente para toda a cadeia produtiva e a economia de forma geral”, afirma.

Entre os principais emissores, os turistas brasileiros representam 85% das chegadas em São Paulo, seguidos por americanos, argentinos, alemães e chilenos. Sobre os visitantes nacionais que mais gastaram na metrópole aparecem em primeiro lugar os amazonenses, seguidos por paraenses e baianos.

O levantamento está disponível na íntegra no site: www.observatoriodoturismo.com.br

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here