Casapueblo: como é se hospedar em um dos cartões-postais do Uruguai!

0
392

Melhores Destinos – Você já dormiu em uma escultura habitável? Não qualquer escultura habitável, mas um dos grandes cartões-postais da região de Punta del Este? Eu também não sabia que era possível, mas me hospedei na Casapueblo na minha viagem ao Uruguai e vou te contar como foi!

Casapueblo

A Casapueblo é uma galeria de arte e museu dedicado às obras do seu criador, o artista uruguaio Carlos Páez Vilaró, mas também tem restaurante, cafeteria e um hotel. Na verdade, a maior parte da construção que se molda a um rochedo à beira do Rio da Prata em Punta Ballena, cidade vizinha de Punta del Este, é reservada para o Club Hotel Casapueblo, que tem 72 quartos, todos com vista para o Rio da Prata e seu pôr do sol lindo.

Em razão do lugar que ocupa, das suas formas e da cor da construção, branca, sua arquitetura é comparada com a de ilhas gregas. Mas essa nunca foi a intenção de Vilaró, que se sentia um passarinho enquanto modelava, a mão, as paredes da sua casa e ateliê. “Peço perdão a arquitetura por minha liberdade de joão-de-barro”, dizia ele.

O acesso ao hotel se dá logo ao lado do museu. A piscina e os quartos que se avista do museu pertencem a ele, inclusive. Qualquer janela faz vezes de moldura ali, tendo ou um ângulo da Casapueblo ou o próprio Rio da Prata como obra de arte. E a sua estrutura é super peculiar, uma vez que ele foi “crescendo” para baixo. O meu quarto, por exemplo, era no andar -6, e o café da manhã ficava no -9, quase na altura do rio.

Os corredores são ruas-túneis, como definiu Vinicius de Moraes – nosso poeta brasileiro era amicíssimo de Vilaró. Vão se moldando à rocha, fazendo curvas imprevisíveis, às vezes com janelas no teto para revelar o azul do céu. O rapaz que levou minha mala sugeriu que eu memorizasse o caminho do quarto, advertindo: “é um labirinto”.

O elevador também é um capítulo à parte: era daqueles de estilo antigo sanfonados, não apenas na porta, mas em todas as paredes. Volta e meia trancava em algum andar. Vi gente se recusando a entrar e pegando a escada.

O hotel tem duas piscinas externas: uma no primeiro andar, outra no -9, maior, só um pouco acima do nível do rio. A vista de ambas é linda! O ponto alto da minha estadia foi tomar um delicioso Clericot (uma espécie de ponche com frutas frescas e vinho branco) à beira da piscina inferior, pegando um solzinho. Também tem uma piscina aquecida e coberta por ali, mas é bem pequenininha.

O hotel tem ainda sauna, espaço para massagens e academia. Tem espreguiçadeiras em um gramado de frente para o rio, mas não tem praia em frente à Casapueblo, que fica em uma área bem rochosa.

O café da manhã era bom, mas nada excepcional também – comi melhores em Punta. É servido como buffet, com frutas, ovos, pães, medialunas (é um tipo de croissant super comum no Uruguai), tortas e outros pratos. Tente pegar uma mesa externa, com vista para o Rio da Prata.

Os quartos no hotel da Casapueblo

O hotel tem suítes simples e também apartamentos de até quatro ambientes, que abrigam, no máximo, oito hóspedes. Esses incluem cozinha completa, geladeira e microondas. Como Vilaró também era um poeta, os quartos tem nome em vez de número – o meu era Medusa.

Não chega a ser um hotel de luxo, os móveis mesmo são bem simples, o chão é de lajotas escuras, mas tem esse charme antigo. Tipo, na minha sacada, as cadeiras tinham marca de refri, tipo de bar, sabe? Eu teria mobiliado diferente, mas não chegou a me incomodar também.

De comodidades, o meu quarto tinha só um frigobar e uma Smart TV. O banheiro era bem simples, com uma banheira com um aspecto de velha. Não me animaria em enchê-la de água, não.

Perto do pôr do sol, o quarto fica deliciosamente iluminado. Você pode assistir ao espetáculo tão aclamado por Vilaró da sacada, ou até mesmo da cama. Isso faz tudo valer a pena.

Quanto custa ficar no hotel da Casapueblo?

Depende da época do ano e do quarto que você vai escolher, mas eu optei por reservar uma diária ali porque, no final da temporada de verão, estava custando a mesma coisa dos hotéis da península de Punta del Este. Veja os preços e mais avaliações de hóspedes neste link.

Eu gostei de ficar uma diária apenas porque, para conhecer bem Punta e região, acaba sendo um meio contramão – é um lugar um pouco afastado. O pessoal que se hospeda ali precisa pagar entrada para o museu da Casapueblo, mas a vantagem é que você ganha uma pulseirinha e pode entrar e sair de lá quantas vezes quiser.

Eu fui para assistir ao pôr do sol, quando ocorre uma cerimônia, com declamação de um poema na voz de Vilaró, e retornei na manhã seguinte com mais tempo – e menos movimento – para ver tudo com calma.

Como chegar ao Club Hotel Casapueblo

A Casapueblo fica na cidade de Punta Ballena, a 15 quilômetros de Punta del Este. Você pega a rambla da Playa Mansa e segue o Trajeto 10, entrando na Estrada Panorâmica Carlos Páez Vilaró. Fica no topo de um morro.

É possível ir de táxi ou de Uber, mas é aconselhável agendar a volta, ou alugar um carro. Para quem quer ir de ônibus, na alta temporada costuma haver um ônibus que leva até a Casapueblo, mas fora dela, você precisa sair do veículo na estrada e fazer uma pernada a pé.

Do aeroporto de Punta, dá uns dez minutinhos de carro apenas. O estacionamento do hotel é cobrado à parte, mas eu encontrei lugar para parar na rua, bem pertinho da entrada.

E você já foi para Punta del Este e região? Conta para a gente onde se hospedou e como foi sua experiência!