Setor de viagens e eventos tem mais de 240 mil trabalhadores formais no Estado de São Paulo

 

- Por: Rose de Almeida

 
viagem

Crédito da Foto: Divulgação

A expansão da economia brasileira na última década favoreceu o desenvolvimento do setor de comércio e serviços, com destaque para o mercado de viagens, eventos e turismo. Com isso, o estoque de empregados formais no setor de viagens e eventos do Estado de São Paulo saltou de 185.069 em dezembro de 2007 para 240.699 trabalhadores em julho de 2015.

As informações compõem um estudo inédito realizado pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), baseado nos dados da RAIS (Relação Anual de Informações Sociais) e do CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho).

Com o objetivo de demonstrar a ampla demanda que o Estado possui em relação a viagens e eventos, a assessoria econômica da FecomercioSP, por meio do novo Conselho Executivo de Viagens e Eventos Corporativos (CEVEC), reuniu dados sobre estoque de trabalhadores referentes a esta área. O objetivo é apresentar números e indicadores econômicos relevantes para a melhor compreensão do setor e, para isso, foram analisados dados da Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAEs) referentes às atividades de Transportes, Hospedagem, Alimentação, Cultura e Esportes, Eventos não culturais ou esportivos, e Agências e operadoras de viagens.

No caso das atividades não integralmente voltadas à demanda gerada por viagens e eventos (Transportes, Alimentação, Eventos, Cultura e Esportes) foi aplicada a metodologia do quociente locacional para estimar o estoque de emprego existente para atender especificamente à demanda adicional gerada pela atividade turística. Assim, aplicando a metodologia para cada município do Estado, estoques relativamente superiores à média estadual foram considerados empregados existentes para atender a demanda adicional gerada por viajantes.

Somadas, então, todas as atividades, o setor registrou aumento de 55.630 vagas em relação ao estoque avaliado em 2007, alta de 30,1%, superior ao crescimento de 26,4% observado no emprego formal total do estado.

Entre os seis segmentos avaliados, destaca-se o crescimento do estoque de trabalhadores com carteira assinada alocados nos Eventos não culturais ou esportivos, (75,5%) o que demonstra o vigor dos eventos corporativos e de negócios. Por outro lado, o avanço de apenas 7% do quadro funcional dos eventos culturais e esportivos, mesmo com a realização da Copa do Mundo de Futebol e às vésperas das Olimpíadas, é um dado bastante negativo.  A participação do estoque de trabalhadores no setor de viagens e eventos em relação ao total de empregados com vínculos formais na economia paulista cresceu de 1,67% em 2007 para 1,72% em julho de 2015.

 

Perfil do trabalhador

De acordo com o estudo, 75% dos trabalhadores da área não possuem ensino superior, o que, segundo a Entidade, mostra ainda a baixa profissionalização do setor. Das seis atividades, a área de Serviços de reservas possui a maior proporção de profissionais com ensino superior incompleto ou completo (53%). Já o grupo de Transportes ocupa a segunda colocação (44%), reflexo das ocupações ligadas ao setor aeroviário.

Em relação à faixa etária,  31,6% dos trabalhadores do setor possuem idade entre 30 e 39 anos. O setor de Alimentação é o que possui os mais jovens – quase 1/3 do estoque de empregos da atividade tem até 24 anos. Vale ressaltar que essa área também possui a menor escolaridade   apenas 7% possuem ensino superior incompleto ou completo.

A maioria dos trabalhadores na área  de viagens e eventos no Estado são mulheres (53%). Elas representam a grande maioria nos serviços de reservas (63,6%) Por outro lado, o setor de Transportes possui a maior parcela de trabalhadores do sexo masculino (63,8% são homens).

No total, o rendimento médio do trabalhador da área de viagens e transportes é de R$ 2.887,74. Impulsionado pelo setor aeroviário, as atividades de transportes lideram a média salarial, com R$ 6.011,39.

Nas demais áreas, o setor de viagens e eventos reproduz a peculiar característica do mercado de trabalho brasileiro, em que os homens possuem rendimento mais alto do que as mulheres. Em todas as seis atividades, o salário médio dos homens é maior (R$ 3.691,46), enquanto as mulheres recebem a média de R$ 2.132,25. Atualmente a massa salarial do setor de viagens e eventos corresponde a R$ 8,3 bilhões – 1,95% da massa total do mercado de trabalho paulista.

Para a assessoria econômica da FecomercioSP, o setor de viagens e eventos apresentou uma clara evolução nos últimos oito anos, o que se refletiu no crescimento do estoque de trabalhadores, mas também já enfrenta um arrefecimento da geração de emprego por causa do ciclo recessivo da economia brasileira.

Apesar do aumento de postos de trabalho em relação a 2007, o setor também já sente os efeitos da crise: em 2015, foram eliminados 4.419 postos de trabalho. Afinal, a criação de empregos no setor está diretamente relacionada ao poder de compra e à folga financeira das famílias, bem como à expansão da atividade econômica e, consequentemente, aos gastos das empresas com viagens e eventos.

O setor de Hospedagem, favorecido pela Copa do Mundo em 2014, já eliminou 1.548 vagas no ano. Agência e operadoras de viagem, por sua vez, que não são afetadas apenas pela crise econômica, mas também enfrentam a concorrência cada vez maior da internet, eliminaram 431 vagas em 2014 e 1.059 em 2015. A mesma trajetória foi observada no setor de Cultura e esportes, que eliminou 246 vagas desde 2013.

Municípios com maior estoque em 2015 – Transportes

São Paulo – 28.542

Guarulhos – 16.202

Campinas – 7.774

Ribeirão Preto – 1.525

São Carlos – 1.366

 

Municípios com maior estoque em 2015 – Alimentação

São Paulo – 24.497

Campinas – 13.862

São Caetano do Sul – 2.884

Ribeirão Preto – 2.212

Jacareí – 1.719

 

Municípios com maior estoque em 2015 – Eventos

São Paulo – 3.825

São Caetano do Sul – 523

Campinas – 253

Ribeirão Preto – 110

Itu – 80

 

Municípios com maior estoque em 2015 – Hospedagem

São Paulo – 20.601

Campinas – 2.673

São Sebastião – 1.770

Atibaia – 1.698

Guarujá – 1.695

 

 

Municípios com maior estoque em 2015 – Cultura e Esportes

São Paulo – 587

Olímpia – 472

Guarujá – 424

Araçoiaba da Serra – 254

São José dos Campos – 200

 

Municípios com maior estoque em 2015 – Agências e operadoras de viagem

São Paulo – 16.296

Barueri – 1.470

Santo André – 1.137

Campinas – 1.078

Guarulhos – 922



 

Comentários:



 

OUTRAS POSTAGENS

 
 
Publicidade

ENQUETE

 
Qual tipo de destino turístico combina mais com você?

Praia (151)

Neve (42)

Montanha (41)

Deserto (22)

Cidade histórica (74)

Centro hurbano (21)

 
Publicidade